You are currently viewing Vereadores de Baliza criticam arquivamento de relatório sem conclusão de investigação por CPI
Hirlei Pacotinho: “Nossa opinião é que a realidade não condiz com o que foi colocado no relatório"

Vereadores de Baliza criticam arquivamento de relatório sem conclusão de investigação por CPI

A decisão tomada pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) pelo arquivamento do relatório sobre as investigações acerca de irregularidades em obras não concluídas pelo ex-prefeito Marcelo Jorge, de São João da Baliza, tem causado polêmica no Poder Legislativo local. Cinco dos nove vereadores que compõem a CPI decidiram arquivar o relatório sem dar prosseguimento ao trabalho investigativo.

A Comissão, presidida pelo vereador Eliezel de Souza, e que tinha como relator o vereador Sérgio Bernardino, foi criada com o objetivo de investigar irregularidades nas obras de pavimentação das vicinais 25, 28 e 30, na reforma e cobertura da Vila Olímpica de Baliza e numa obra de drenagem inacabada na zona rural do município.

Os vereadores Eliezer de Souza Costa (Republicano), Sérgio Bernadino (Republicano), Lucas Castro (PSD), Antônio dos Santos (SD) e Daniel Júnior (Republicano), que têm uma relação política amistosa com o ex-prefeito, entenderam nãos ser necessário continuar com a investigação, mesmo diante de vários indícios de irregularidades.

Conforme informações colhidas pela reportagem, não teria sido feito a checagem correta das informações. As empresas que deixaram os serviços incompletos não teriam sido ouvidas pela CPI, o que resultou num relatório incompleto. Para os demais vereadores, houve, no mínimo, leniência por parte dos integrantes da CPI, que demonstraram complacência com as irregularidades supostamente cometidas na execução das oras.

Contrários ao arquivamento do relatório, os vereadores Adriano contabilidade (PV), Hirlei Pacotinho ( PSD) e Oséias Brandt (SD) criticam a medida, pois entendem que existe muita coisa a ser esclarecida no que diz respeito às obras. O vereador Cézar Balizão não estava na sessão em que a CPI decidiu pelo arquivamento do relatório, mas diz também ser contra a medida.

“Os vereadores que decidiram pelo arquivamento fizeram parte da base de apoio do prefeito na gestão passada. Era para eles terem entrado em contato com as empresas, convocado seus responsáveis para depor na CPI, mas nada disso foi feito. Então, eu não tenho como concordar com o arquivamento”, disse César Balizão.

Mesmo sem quererem afirmar categoricamente, a suspeita dos parlamentares contrários ao arquivamento é de que tenha havido um “arrumadinho” para beneficiar o ex-prefeito Marcelo Jorge. “Nossa opinião é que a realidade não condiz com o que foi colocado no relatório. Pois constatamos em visitas nas vicinais que existem irregularidades”, assegura o vereador

Luiz Valério

Jornalista, escritor, blogueiro e podcaster. Especialista em Comunicação Social e Novas Tecnologias. Profissional de Marketing Digital. Fundador e Editor-chefe do Jornal Roraisul. (Uma ousadia e aventura inesquecível com meu sempre amigo Osmar Morais).

Deixe um comentário