Projeto Saúde Itinerante já realizou mais de 4.500 consultas em três meses

You are currently viewing Projeto Saúde Itinerante já realizou mais de 4.500 consultas em três meses
Foto: Secom-RR

Retomado em maio deste ano pelo Governo de Roraima, por intermédio da Secretaria de Saúde, o Projeto “Saúde Itinerante”, em pouco mais de três meses, já realizou mais de 4.500 consultas médicas e mais de 1.500 encaminhamentos para confecção de óculos, além de exames importantes como ultrassom para gestantes e eletrocardiograma.

Um dos objetivos do Saúde Itinerante é garantir a prevenção, que é fundamental e deve ser mantida em todos os momentos da vida, pois o diagnóstico tardio prejudica o tratamento.

“Quando a saúde vai onde o paciente está, o Estado dá um passo à frente na manutenção do bem-estar de toda a população, pois a demanda nos consultórios das Unidades de Saúde é reduzida e também conseguimos investir mais nas ações preventivas, diminuindo, assim, as chances de agravamento”, enfatiza o secretário de Saúde, Leocádio Vasconcelos.

Essa semana, as atividades foram dedicadas aos moradores da Vila Central, no município de Cantá, onde a equipe realizou cerca de 230 consultas com oftalmologista, ginecologista e cardiologista.

“Foram dois dias de trabalho intenso. A gente começou as organizações para o retorno do projeto ao Cantá, com o agendamento no dia anterior, para garantir a tranquilidade durante os serviços dos profissionais de saúde e agilizar o fluxo de atendimento. Terminamos nesta sexta-feira (20), com o sorriso no rosto das pessoas e a sensação de dever cumprido”, destacou o diretor do Departamento de Políticas de Saúde Itinerante, Diego Mota.

O médico cardiologista Márcio Dorneles destacou que a dificuldade de locomoção dos moradores até a capital, geralmente, leva a um diagnóstico atrasado e consequentemente a um tratamento menos efetivo.

“Nesses exames de rotina, detectamos problemas que as pessoas nem sabem que poderiam ter. Por isso, quando vamos até a pessoa, estamos nos antecipando, reduzindo os riscos que ameaçam a vida saudável e realizando um trabalho de prevenção, por meio do diagnóstico precoce, com o objetivo de proteger o paciente de desenvolver sequelas que podem ameaçar o seu bem-estar”, ressaltou.

O cardiologista ressalta que a faixa etária de público que mais busca consultas durante as visitas do Saúde Itinerante é de 30 a 50 anos, mas não descarta a possibilidade de jovens e até crianças apresentarem problemas cardíacos, e que, por isso, avaliações cardiológicas nesse público também são importantes.

De acordo com o oftalmologista Marcelo Batista, a experiência dele com os pacientes que recorrem ao projeto Saúde Itinerante vai além do reforço sobre a importância da prevenção.

“A gente recebe pacientes que têm a visão prejudicada, que não tomam os devidos cuidados por meio do tratamento adequado e, ainda assim, se submetem a conduzir veículos de todo tipo. Por isso, costumo dizer que a gente aparece em cada região no momento crucial para os pacientes. É uma enorme satisfação para mim ter a oportunidade de evitar que as condições que afetam a saúde dessas pessoas ponham em risco a vida de cada um”, ressaltou.

Moradores de regiões mais remotas serão atendidos

As ações do projeto Saúde Itinerante já atenderam aos moradores dos 14 municípios do interior e, de acordo com o governador Antonio Denarium, localidades remotas, que ainda não receberam os serviços especializados, serão atendidas.

“Quero dizer para as pessoas que moram naquelas regiões mais distantes, as quais o projeto ainda não visitou, que não se preocupem, porque as equipes de saúde devem retornar aos municípios, para que alcancem essas áreas de difícil acesso, reafirmando o nosso compromisso em aproximar a saúde de toda a nossa gente”, reforçou.

Luiz Valério

Jornalista, escritor, blogueiro e podcaster. Especialista em Comunicação Social e Novas Tecnologias. Profissional de Marketing Digital. Fundador e Editor-chefe do Jornal Roraisul. (Uma ousadia e aventura inesquecível com meu sempre amigo Osmar Morais).

Deixe um comentário