Produtores esperam colher mais de 20 toneladas de batata-doce por hectare em Boa Vista

You are currently viewing Produtores esperam colher mais de 20 toneladas de batata-doce por hectare em Boa Vista
Os agricultores também se preparam para colher mais de100 sacas de milho, com apoio da Prefeitura. Foto: Fernando Teixeira/PMBV

Os produtores rurais beneficiados pelo Plano Municipal de Desenvolvimento do Agronegócio (PMDA), da Prefeitura de Boa Vista, estão animados com o desenvolvimento da lavoura. A estimativa da produção de milho deve ultrapassar 100 sacas por hectare e na batata-doce entre 20 e 25 toneladas por hectare no cultivo de inverno deste ano.

No primeiro semestre deste ano, 118 famílias vinculadas à quatro cooperativas agropecuárias receberam insumos através da Secretaria Municipal de Agricultura e Assuntos Indígenas (SMAAI) para o plantio de 261 hectares de grãos como soja e milho, além de macaxeira e batata-doce.

Com o apoio do executivo municipal, as cooperativas têm acesso às máquinas e implementos agrícolas para o preparo do solo e plantio, insumos agrícolas e assistência técnica. De janeiro à junho, a Prefeitura distribuiu 530 toneladas de insumos como NPK (nitrogênio, fósforo e potássio), ureia e cloreto, além de sementes de milho. Estes insumos são fundamentais para o desenvolvimento das plantas cultivadas e obtenção de produtos de qualidade com boa produtividade.

A presidente da Associação dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais em Regime Familiar do PA Nova Amazônia 1, Antônia Gome, reconhece a importância do PMDA para o fomento da atividade agrícola. Nesta safra, 11 associados optaram pelo plantio de 10 hectares de milho em sua área coletiva enquanto outros 17 integrantes da associação estão cultivando de forma individual, todos com apoio da Prefeitura de Boa Vista.

Antônia lembra que a parceria no PMDA com a prefeitura começou em 2018, e desde então tem registrado sucessivos aumentos das áreas cultivadas todos os anos.

“Depois que a prefeitura começou a fornecer os insumos e assistência para nós, houve um grande crescimento na produção aqui. Muitos agricultores não plantavam por não ter como comprar os insumos. Agora, com o PMDA, com os insumos e assistência técnica, tudo ficou mais fácil para os agricultores”, ressaltou.

PMDA – O plano se transformou no carro-chefe do agronegócio em Boa Vista buscando fomentar o setor agrícola através do fornecimento de insumos como adubos, assistência técnica, máquinas e implementos para viabilizar a produção em pequenas e médias propriedades garantindo a sustentabilidade da atividade. Dividido em duas etapas anuais, o PMDA prioriza o plantio de grãos no primeiro semestre para aproveitar o período de chuvas e hortifrúti como batata, melancia, melão e hortaliças em propriedades que possuem sistemas de irrigação, no segundo semestre.

Comunidades Indígenas – A SMAAI também apoia 17 comunidades indígenas localizadas no município de Boa Vista. No primeiro semestre de 2021, foram distribuídos insumos e plantados 52 hectares de milho em áreas individuais e coletivas, beneficiando 51 famílias indígenas.

O agricultor Jussicley Alves, da Comunidade Serra do Truaru, destaca o apoio da prefeitura no plantio de 18 ha de milho em sua comunidade na safra deste ano. Ele lembra que a produção está aumentando a cada ano. “Hoje estamos produzindo em maior escala devido o apoio da prefeitura. No começo eram dois hectares, mas, depois que os produtores viram que realmente funcionava, muitos decidiram agregar a este projeto”, destacou.

Luiz Valério

Jornalista, escritor, blogueiro e podcaster. Especialista em Comunicação Social e Novas Tecnologias. Profissional de Marketing Digital. Fundador e Editor-chefe do Jornal Roraisul. (Uma ousadia e aventura inesquecível com meu sempre amigo Osmar Morais).

Deixe um comentário