You are currently viewing Hospital de Rorainópolis registra queda de internações por covid-19
Foto: Ascom/Sesau

Hospital de Rorainópolis registra queda de internações por covid-19

As últimas semanas têm sido de otimismo para a saúde roraimense, graças aos resultados positivos que o trabalho de enfrentamento da covid-19 começa a apresentar. As boas notícias podem ser percebidas nas unidades da capital e do interior.

Em Rorainópolis, por exemplo, nos últimos quinze dias, o Hospital Regional Sul Ottomar de Sousa Pinto registra queda na taxa de ocupação dos leitos destinados à pacientes com covid-19, ou seja, a taxa de ocupação caiu de 23% no dia 15 de setembro para 8% nesta terça-feira,28, conforme mostra o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde, criado para monitorar a evolução da pandemia no Estado.

“Já passamos por dias de medo e incertezas por causa da ameaça à saúde pública provocada pela covid-19, mas com firmeza no nosso trabalho, com o reforço que temos feito na equipe de profissionais das unidades de saúde, assistência médica humanizada aos pacientes, melhoria nas unidades, temos conseguido vencer os desafios que essa doença trouxe. E cabe um destaque especial para os nossos profissionais de saúde, que são a parte mais importante nessa luta”, esclareceu o governador Antonio Denarium.

De acordo com o diretor do Hospital, Elson Alves, mesmo para aquela unidade que é referência no atendimento para a região sul do Estado, a demanda de pacientes com diagnóstico positivo tem reduzido, e para ele o principal motivo é a vacinação.

“Nosso Hospital recebe pacientes de vários municípios do sul do estado incluindo São João da Baliza, São Luiz, Caroebe e Caracaraí e temos percebido uma queda significativa de casos de covid e também nas internações que, no máximo, chegam a três pacientes por semana, na faixa etária entre 70 a 80 anos. E desde o último fim de semana estamos com apenas um leito ocupado. E percebemos que a vacinação ajudou muito, pois depois que as pessoas começaram a se vacinar as internações diminuíram. E graças ao apoio do Governo do Estado que garantiu o reforço da equipe, tanto com médicos quanto com enfermeiros, fisioterapeutas e psicólogos, o que nos ajudou muito a manter o atendimento de toda essa região no Hospital”, ressaltou.

O enfermeiro coordenador do setor de atendimentos à pacientes com covid no Hospital de Rorainópolis, Manoel Florenzano, que atua há mais de 20 anos na saúde, relata que o medo no rosto dos profissionais era evidente, mas hoje, ao ver o cenário atual, percebe que há mais confiança e segurança entre a equipe.

“Nunca presenciei algo com a magnitude dessa pandemia. Mesmo com todo aparato em equipamentos e insumos, não há como negar que foram momentos desesperadores para toda a equipe, totalmente fora do que estávamos acostumados a viver. Perdemos amigos e ao mesmo tempo, dentro do pouco período que tivemos, buscamos juntos nos aperfeiçoarmos no tratamento aos pacientes com essa doença. Hoje a gente vê que o pior está passando e graças a Deus, estamos recebendo todo o apoio do nosso Governo nessa luta”, enfatizou.

Este ano, Rorainópolis atendeu mais de 2.300 pacientes de janeiro até agosto. Apesar de todas as dificuldades, o Hospital manteve, mesmo durante a pandemia, a realização de procedimentos médicos, ao passo que foi sendo reestruturado para atender as demandas relacionadas à pandemia.

“A certeza que temos é de que o trabalho da Secretaria de Saúde nesse processo tem sido colocado em prova. Sabemos da angústia da família quando o parente é internado com covid. Então ter unidades preparadas, que ofereçam assistência e se dediquem ao máximo no tratamento clínico do paciente, faz toda a diferença. É preciso ouvir as necessidades e esse é um dos principais pontos em que estamos trabalhando”, finalizou o secretário de Saúde Leocádio Vasconcelos.

Luiz Valério

Jornalista, escritor, blogueiro e podcaster. Especialista em Comunicação Social e Novas Tecnologias. Profissional de Marketing Digital. Fundador e Editor-chefe do Jornal Roraisul. (Uma ousadia e aventura inesquecível com meu sempre amigo Osmar Morais).

Deixe um comentário