Hospital de Retaguarda volta a atender casos de covid-19 e recebe os primeiros pacientes

You are currently viewing Hospital de Retaguarda volta a atender casos de covid-19 e recebe os primeiros pacientes
Foto: William Roth

O pronto atendimento para pacientes com covid-19 do Hospital Estadual de Retaguarda voltou a atender pacientes na noite de sábado, dia 15, e já recebeu 45 pessoas em tratamento da doença. A partir de agora, o Hospital volta a ser a unidade referência covid-19 em Boa Vista.

“A medida reflete a preocupação do Governo no combate a covid-19.  Estamos trabalhando para oferecer uma estrutura adequada para o paciente e assim, contribuir para uma boa e rápida recuperação”, disse o governador Antonio Denarium.

O Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento ficará apenas com os leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Já o Pronto Atendimento Cosme e Silva, que até o dia 15 era exclusivo para o atendimento de pessoas com sintomas de covid-19, volta com os atendimentos de emergência para as demais demandas.

O coordenador do Núcleo de Regulação Interna do Hospital de Retaguarda, Dom Martins, afirmou que a unidade tem capacidade de 120 leitos. “Já começamos a transferência dos primeiros pacientes que estavam internados nas demais unidades como o HGR e Cosme e Silva para evitar a contaminação dos demais pacientes que estivessem tratando outras doenças clínicas. Somente neste primeiro dia de funcionamento já recebemos 45 pacientes”, disse.

Ele informou ainda que a unidade já está abastecida com medicamentos e insumos. “A nossa farmácia já está abastecida com os medicamentos necessários para o atendimento desses pacientes, tanto os internados como aqueles que passam somente pelo pronto atendimento”, explicou.                                                     

O médico infectologista Alexandre Salomão explicou que a unidade foi reaberta devido ao aumento recente no número de casos de covid-19 e ressaltou que a demanda aumentou devido à baixa procura por vacinas contra a doença e fez um alerta para que a população se vacine.

“Nós temos observado diariamente que os pacientes vacinados, quando desenvolvem a doença, estão tendo formas mais leves, mais brandas e de tratamento mais fácil. Se você estiver com o esquema vacinal incompleto, procure a unidade de vacinação mais próxima e vacine-se”, declarou o médico.

Luiz Valério

Jornalista, escritor, blogueiro e podcaster. Especialista em Comunicação Social e Novas Tecnologias. Profissional de Marketing Digital. Fundador e Editor-chefe do Jornal Roraisul. (Uma ousadia e aventura inesquecível com meu sempre amigo Osmar Morais).

Deixe um comentário