Governo abre diálogo com produtores sobre efetivação do ZEE em Roraima

You are currently viewing Governo abre diálogo com produtores sobre efetivação do ZEE em Roraima

O Governo de Roraima por meio da Seplan (Secretaria do Planejamento e Desenvolvimento)  reuniu nesta terça-feira, 17, no auditório do Senar, com produtores roraimenses, para discutir a etapa final do processo de elaboração do Zoneamento Ecológico-Econômico de Roraima.

A reunião foi solicitada pela Aprosoja/RR (Associação dos Produtores de Soja de Roraima), Faerr (Federação da Agricultura do Estado de Roraima), sindicatos e produtores locais, para conhecer mapas de solos e aptidão agrícola do projeto do ZEE.

“Esperamos com ansiedade a legalização da ZEE, há tempos. Nós produtores precisamos da terra para produzir. A nossa preocupação é que o solo de Roraima seja bem aproveitado, sem algum entrave para termos condições de desenvolver essa cultura no Estado, por isso estamos aqui, para discutir e apresentar nossa opinião, na visão que temos sobre aproveitamento de solo”, explicou o presidente da Aprosoja, o produtor Geraldo Falavinha.

O Governador Antonio Denarium falou sobre os benefícios que Roraima terá após aprovação do ZEE. “A partir do momento que nós tivermos a aprovação do projeto, teremos uma estrutura de ordenamento territorial consolidada, com base legal. Então, todas as políticas públicas serão consolidadas com garantia jurídica. É um compromisso assumido por mim e estamos trabalhando fortemente para isso”, afirmou.

O secretário da Seplan, Emerson Baú, frisou a importância do ZEE para o desenvolvimento do Estado. “É fundamental que tenhamos esse momento de discussão do zoneamento para que, assim, seja possível fazer o direcionamento de políticas públicas para o desenvolvimento sustentável de Roraima”, disse.

De acordo com o coordenador técnico do ZEE, Francisco Pinto, o projeto representa um grande avanço tido pela atual gestão, considerando o tempo de espera para a consolidação.

“Temos trabalhado ao longo dos últimos anos de governo e avançamos significativamente na parte de diagnóstico, que é uma das fases do ZEE, onde se estabeleceram os relatórios técnicos e mapas temáticos. Entramos agora na fase de prognóstico, que é exatamente elaborar a ferramenta de cenário prospectivo para o Estado e mapa de zonificação. A perspectiva é que tenhamos uma ferramenta de planejamento estratégico crucial para o desenvolvimento do Estado”, assegurou Pinto.

Desenvolvimento da agricultura

Quando finalizado, o projeto que está sendo aguardado por mais de 20 anos terá impacto positivo para o crescimento do setor primário do Estado, conforme explicou o presidente da Faerr, Silvio de Carvalho.

“Para nós, é muito importante pelo fato de ter avançado bastante, porque estamos falando dessa história desde 1999, e, só agora, está chegando ao final desse processo. Então, é muito importante, porque define várias regras estruturantes para o desenvolvimento do nosso Estado. Além disso, devemos observar a maneira que está sendo colocada para discussão com o setor produtivo primário. É um momento ímpar, com diálogo pleno para chegarmos a um ZEE, justo e perfeito”, observou.

O secretário estadual de Agricultura, Aluizio Nascimento, falou sobre o evento e destacou a contribuição que isso traz para todos os envolvidos nesse processo, inclusive, para a pasta.

“É uma determinação do governador Antonio Denarium em fazer com que todos sejam escutados e tudo seja analisado. Para nós da Seapa é fundamental, porque vai nortear onde será feito e o quê será feito. Então, para nós, esse tipo de discussão é muito salutar e ao mesmo modo que temos a melhor lei de terras do país, nós vamos ter o melhor ZEE, porque estamos pegando tudo que foi feito de maneira errada e estamos fazendo da maneira certa no Estado de Roraima”, garantiu.

Luiz Valério

Jornalista, escritor, blogueiro e podcaster. Especialista em Comunicação Social e Novas Tecnologias. Profissional de Marketing Digital. Fundador e Editor-chefe do Jornal Roraisul. (Uma ousadia e aventura inesquecível com meu sempre amigo Osmar Morais).

Deixe um comentário