You are currently viewing Dia dos Pais se recupera e deve movimentar o comércio em 2021
Foto: divulgação

Dia dos Pais se recupera e deve movimentar o comércio em 2021

O faturamento do comércio varejista com o Dia dos Pais de 2021 deverá chegar a R$ 10,5 milhões em Roraima, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

De acordo com assessor econômico da Fecomércio/RR, Fábio Martinez, “essa deve ser a primeira data comemorativa do ano que vai superar o resultado de antes da pandemia. A previsão é um crescimento para o setor de aproximadamente 1,7% em relação a 2019, quando as vendas somaram R$ 10,3 milhões. Agora se a gente comparar com o ano passado, as vendas em 2021 devem registrar 13,2% de aumento”.

O presidente da CNC, José Roberto Tadros, lembra que no mesmo período do ano passado o varejo ainda experimentava o início do processo de flexibilização das medidas restritivas voltadas ao combate da primeira onda da pandemia do novo coronavírus.

Segundo ele, dois fatores explicam a reação positiva do setor nos meses mais recentes: “A desaceleração da covid-19 a partir de abril devolveu parte do fluxo de consumidores perdido ao longo de toda a crise sanitária. Embora a circulação de consumidores no comércio ainda não tenha se normalizado, especialmente nos shopping centers, a movimentação de clientes vem aumentando”.

De acordo com o monitoramento realizado pelo Google Mobility, entre o fim de abril e o fim de julho o fluxo de consumidores em áreas comerciais cresceu 39% no Brasil. Porém, ainda se encontra 9% abaixo da circulação média de clientes verificada em fevereiro de 2020.

Os bons resultados do comércio varejista em Roraima, apresentando pelo 11º mês seguido um crescimento no volume de vendas, e tendo um incremento de 15,6% no acumulado do ano, além do aumento no número de empregos formais, que é o maior para o primeiro semestre desde o início da série histórica, colaboram para o crescimento mais expressivo nesta data importante para as famílias e para o comércio.

Para o presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPD em Roraima, Ademir dos Santos, “a economia está voltando a mostrar com números de pesquisas e estatísticas uma recuperação, mas é imprescindível a responsabilidade de todos nesse momento. A população que ainda não se vacinou precisa estar atenta e procurar qualquer vacina, pois só com uma vacinação mais expressiva dos moradores é que vamos conseguir uma confiança maior por parte de empresários e consumidores, e um retorno seguro das nossas atividades econômicas e sociais tão importantes para o desenvolvimento do Estado”.

Presentes mais caros

Apesar do bom momento, o aumento nos preços das mercadorias, principalmente dos televisores, bebidas alcoólicas e perfumes desestimulam uma elevação mais acentuada nas vendas.

A cesta de bens e serviços relacionados ao Dia dos Pais deverá estar 7,8% mais cara que no ano passado – a maior variação desde 2016 (+8,6%). Dos 13 itens analisados, apenas dois se encontram em média mais baratos do que há um ano: livros (-1,7%) e aparelhos de som (-1,1%). Por outro lado, televisores (+22,3%), bebidas alcoólicas (+11,8%) e perfumes (+10,5%) tendem a apresentar as altas de preços mais expressivas.

Como tradicionalmente acontece, as lojas de vestuário, calçados e acessórios devem se destacar durante o Dia dos Pais, que é a quarta data comemorativa mais importante do comércio varejista brasileiro.

Luiz Valério

Jornalista, escritor, blogueiro e podcaster. Especialista em Comunicação Social e Novas Tecnologias. Profissional de Marketing Digital. Fundador e Editor-chefe do Jornal Roraisul. (Uma ousadia e aventura inesquecível com meu sempre amigo Osmar Morais).

Deixe um comentário