Deputado Renan defende legalidade da atividade garimpeira em Roraima

You are currently viewing Deputado Renan defende legalidade da atividade garimpeira em Roraima
Deputado Estadual de Roraima Renan (Republicanos)

O deputado Renan (Republicanos) defendeu nesta quarta-feira (19) a legalidade da atividade garimpeira em Roraima. Ele disse que os trabalhadores de mineração são taxados como bandidos. O pronunciamento ocorreu na tribuna, durante a sessão plenária da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR).

“Nós já aprovamos nesta Casa Legislativa uma lei que legaliza a atividade do garimpo em nosso Estado. Temos aqui por trás dessas paredes, uma estátua que mostra que o garimpeiro não é bandido. Ele é um trabalhador que vive no Estado”, justificou, ao se referir ao monumento do garimpeiro localizado na Praça do Centro Cívico.

Para mudar essa situação, ele pediu apoio da bancada Federal. “É preciso fazer algo para colocar dentro da legalidade a atividade do garimpo em Roraima. Isso vai trazer desenvolvimento para o Estado, prosperidade financeira não só para eles, mas para o nosso Estado. A gente precisa de uma solução para tirar esses trabalhadores da ilegalidade. Nós contamos com o apoio da bancada federal, pois a Assembleia Legislativa já fez a sua parte”, lembrou, ao se referir a Lei 1.453/2021.

Sobre o último conflito recente na Terra Indígena Yanomami entre a população indígena e os garimpeiros, no município de Alto Alegre, o parlamentar ressaltou que a polícia está à frente da investigação no que diz respeito à ilegalidade, mas, segundo ele, os parlamentares precisam se posicionar. “Esta Casa Legislativa e a nossa bancada Federal podem dar uma liberdade constitucional dentro da lei, para que esses trabalhadores possam trabalhar de forma digna”, afirmou.

Luiz Valério

Jornalista, escritor, blogueiro e podcaster. Especialista em Comunicação Social e Novas Tecnologias. Profissional de Marketing Digital. Fundador e Editor-chefe do Jornal Roraisul. (Uma ousadia e aventura inesquecível com meu sempre amigo Osmar Morais).

Deixe um comentário