You are currently viewing Assembleia Legislativa apura denúncia sobre esgoto a céu aberto próximo à Feira do Produtor
Foto: Eduardo Andrade

Assembleia Legislativa apura denúncia sobre esgoto a céu aberto próximo à Feira do Produtor

O vigilante José Raimundo, 65 anos, faz sempre a mesma rota para o trabalho e, há alguns dias, este percurso o tem incomodado. Um vazamento de esgoto, na Rua Ricardo Fróes, no bairro São Vicente, fez com que o servidor público procurasse outros caminhos.

“É uma situação muito difícil, um absurdo. É uma área que todos frequentam. Quem passa pelo local com esse vazamento, fica constrangido. Não dá para continuar passando por aqui”, afirmou. O esgoto fica próximo à Feira do Produtor. Além do transbordamento, o mau cheiro incomoda feirantes e clientes.

Pessoas que passam pela mesma situação e se sentem prejudicadas com a omissão do poder público, podem denunciar ao “Programa Fiscaliza”, da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR). Uma equipe de fiscais vai até o local do problema para conferir de perto as informações e acionar os órgãos competentes, caso necessário.

Nesta terça-feira (25), os fiscais percorreram pela segunda vez, somente no mês de agosto, alguns pontos da cidade para apurar denúncias protocoladas no órgão. O diretor de Fiscalização da ALE-RR, Gefster Chagas, acompanhou a apuração das denúncias e afirmou que todas serão analisadas formalmente.

“Depois de verificar o problema e constatar de quem é a responsabilidade, entramos em contato com o órgão para que sejam tomadas as providências”, explicou.

A equipe também recebeu reclamações sobre a Feira do Passarão, no bairro Caimbé. A denúncia revela que o local está abandonado e serve de ponto de venda e uso de drogas. “Vamos verificar de quem é a competência para resolver esse problema”, afirmou.

Colaboração

Por meio do “Programa Fiscaliza”, a população do Estado pode colaborar com o Poder Legislativo na fiscalização de serviços públicos nas áreas de saúde, saneamento, infraestrutura e qualquer outro oferecido à população. Se constatada a necessidade de melhorias, a Assembleia Legislativa acionará oficialmente os órgãos responsáveis e prestará contas das medidas adotadas pelas autoridades acionadas.

Canais de comunicação

Para dar agilidade no atendimento às reclamações, o programa disponibiliza alguns canais, via whatsApp/Telegram (95) 8402-1735, para o morador relatar o problema com fotos e mapas de localização, e pelo site da ALE-RR (al.rr.leg.br). Outro canal do Fiscaliza é um aplicativo disponibilizado para download aos usuários da plataforma Android. Na página da Assembleia, o cidadão pode acompanhar todo o trâmite do registro, passo a passo.

Luiz Valério

Jornalista, escritor, blogueiro e podcaster. Especialista em Comunicação Social e Novas Tecnologias. Profissional de Marketing Digital. Fundador e Editor-chefe do Jornal Roraisul. (Uma ousadia e aventura inesquecível com meu sempre amigo Osmar Morais).

Deixe um comentário